quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Faça-se luz!

Na Bons Fluídos deste mês tinha um artigo falando da importância da luz. O quanto lâmpadas queimadas e a gente não arrumar logo atrapalha a energia da casa. E que é normal, num ambiente de muito stress, que as lâmpadas queimem muito cedo.

Na hora pensei na sala aqui de casa, palco das encrencas de uma família barulhenta (mas que se ama muito). São 5 lâmpadas no teto, e sempre tem uma com problema para acender, ou queimando logo. E a gente sempre trocando, e enrolando para chamar um eletricista que cheque as instalações.

Depois lembrei do meu ex-apartamento. Dos 3 anos que fiquei casada, acho que uns 2 a lâmpada do quarto não acendia, ou dava problemas. A gente se arranjava com um abajur, que criava um clima mais intimista. Mas a lâmpada fazia falta (como muita coisa naquele casamento fazia falta...). Só arrumei o problema mesmo quando me separei e fiquei sozinha no apartamento.

No meu novo apartamento, se depender de mim, vai ter tanta energia boa que vou instalar um holofote de estádio de futebol! ah, se vou!

2 comentários:

Regina Laura disse...

Que interessante isso Mara!
Faz todo sentido, afinal energia é energia e, quando em conflito, só pode ocasionar curto circuito mesmo.
Que seu novo apartamento tenha toda LUZ do mundo! ;)
Beijão

leleca disse...

Tem época aqui que queima uma lâmpada atrás da outra. E aí tem a temporada de quebrar tudo - de copos a grandes eletrodomésticos.

Eu não duvido não desse negócio de energia...