sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Erratas e explicações

Revendo meus 2 últimos posts, Gorda! e Tenho que... , e principalmente depois de ler os comentários, muitos de pessoas queridas mesmo, fui obrigada a concordar que me expressei mal. Na verdade, não me expressei mal. Eu apenas não expliquei a situação onde esses "estresses" ocorrem. Vamos lá:

Eu não estou passando por nenhuma crise de auto-estima. Eu só estou cansada de fazer as coisas por obrigação, por pressa, sem o prazer de fazer. Claro que uma boa caminhada no parque nos faz sentir bem. O que não faz sentir bem é se culpar por não ter conseguido arrumar tempo para isso. Claro que um bom cabelereiro, manicure, pedicure, se sentir bonita, faz muito bem. O que não faz bem é por algum motivo não estar em dia com isso e se sentir culpada. Claro que sair com os amigos é delicioso. O que não é delicioso é fazer isso num dia que você sente necessidade de ficar recolhida, sem dar satisfações. O que eu questionei é a OBRIGAÇÃO de fazer essas coisas. Quando é por PRAZER, é uma delícia. E o que mais estou necessitando nessa vida é colocar mais prazer nela!

E concordo com os comentários, devemos estar sim alerta aos toques dos AMIGOS DE VERDADE, que nos avisam da raiz, que nos obrigam a colocar o nariz para fora de casa, e no final descobrimos que era isso mesmo que precisávamos. Tanto sei que isso é importante, que faço isso com as pessoas que amo também.

Agora, o que não faz sentido é você rever uma pessoa que não vê há 5 anos, não tem contato nenhum, e ela olha para você e fala: "nossa, você não fez a cirurgia? não emagreceu? ou já foi malandra e engordou tudo de novo?". Não, para esse tipo de gente eu realmente não quero e não pretendo dar satisfações. Ainda estou dando sorriso amarelo. Num dia qualquer, dou um belo f***-se!

5 comentários:

Fernanda Reali disse...

Certíssima! Eu sou gentil na medida do possível, mas quando uma pessoa vem dar palpites que não acrescentam, não deixo de dizer:

"Vamos combinar: não dou palpite aí, tu não dás palpite aqui. Obrigada."

Outra frase que us quando alguém me telefona contando desgraças alheias:
"se não tens nada de bom pra dizer, não diz nada. Só liga de novo se for para falar algo produtivo. Beijo, tchau."

Tchum, na lata, seja para amigos, familiares, sogra, mãe, tia. Sem brigar, com voz baixa, mas falo assim mesmo como escrevi.

Resultado: cada vez consigo manter mais chatos afastados e me livrar de gente que suga energias. Parece difícil, mas com treino dá certo. Fiz 5 anos de terapia até conseguir me livrar de pessoas que me sugavam e eu ia aceitando até ficar com zero energia.

Te linkei no fernandareali.blogspot.com e

depois vou linkar no bigviciobbb.blogspot.com

Recomendo também os blogs das foférrimas:
carlisblogging.blogspot.com
danielapaim.blogspot.com

Bjs

Daniela disse...

E eu, que nem te conheço, tinha entendido perfeitamente a mensagem dos dois posts! Há muitas maneiras de se dizer uma coisa e os amigos de verdade vão fazê-lo do jeito certo. Mas existe muita gente folgada que se sente no direito de dizer qualquer coisa e depois diz que era "brincadeirinha" ou que não falou por mal... uma tremenda covardia!
Seu post foi claríssimo, adorei!
Beijos,
Daniela

fádia disse...

Mensagem captada com sucesso por aqui também, sem qualquer tipo de dúvida.
Só uma coisa a acrescentar. Tudo tem remédio nesta vida. Nem sempre é tão fácil, mas dá pra encarar. Se você não está satisfeita com alguma coisa do seu rosto ou do seu corpo, hoje em dia, há diversos tratamentos e cirurgias pra corrigir. Cabe a você decidir e ir atrás do que vai fazê-la feliz.
Pior quem não tem opção porque a única coisa que não tem remédio mesmo é a falta de educação. Não tem cirurgia ou tratamento estético que conserte isso. Manda pro inferno!
Beijinho...

Regina disse...

Feiura de alma nem o Wandinho conserta....e ele é o máximo!
Aquilo que costumo dizer: falta de pedigree não tem jeito......vai ser viralata até os fins dos tempos....de alma!
Liga aquele botãozinho mágico e pronto!

Paula Guitierrez disse...

Amiga, eu acabei de ler os posts anteriores e depois este aqui. O que tenho pra te dizer é que os AMIGOS DE VERDADE sabem respeitar a sua individualidade, as suas opiniões e amam você exatamente como você é. E eu humildemente me incluo nessa lista.
Marinha, não existe ser humano perfeito, ninguém é 100% minha amiga. E mais ainda, o pior erro é tentar agradar os outros. Se o que está bom pra vc não está pro outro problema dele, ele que corte os pulsos, hehehe.
Olha, quanto as coisas que incomodam você, no seu íntimo, vale a pena tentar achar um caminho pra mudar, mas é por você. Pra tudo tem um jeito.
Eu já passei por tudo isso, vc sabe. E até hoje vem os comentários imbecis. Se eu como é porque eu vou engordar, se eu não como e emagreço eu vou morrer, sabe o que eu faço? Dou risada...não tou nem aí. O importante é eu saber os meus limites, o que faz bem pra minha vida e o resto é resto. Se nem Jesus agradou a todos...
Ah, e se posicione diante dos comentários que te incomodam, sem ser agressiva, mas fale.
Vou dar um exemplo: Dia desses encontrei uma vizinha, a mulher olhou bem pra mim e falou: Nossa, vc envelheceu depois que fez a cirurgia, eu preferia vc antes. Teu rosto era tão lindo!!!
Meu, eu olhei bem pra ela e simplesmente disse: É mesmo? É nada!!! Eu não prefiro e estou bem feliz.
Saí rindo...coitada, essa mulher é uma infeliz, não tem vida própria e eu bem sei dos problemas dela. Vou ligar? Cada um que olhe pro seu rabo.
Bom amiga, é isso. Se precisar de qualquer coisa eu estou aqui, se quiser um conselho, se quiser conversar. Eu gosto demais de você e adoro ver aquele seu sorriso bem alegre no rosto.
Não se cobre tanto, meu, depois de tudo que aconteceu na sua vida tão de repente, e por todas as "buchas" que enfrenta eu acho que vc se sai bem demais.