terça-feira, 22 de maio de 2012

Tempo perdido

Tem uma moça que trabalha comigo que é uma fofa. Doce de tudo. E casada. E coloca o marido em 9 das 10 frases que coloca. Casada há 2 anos e a foto do Facebook dela ainda é a de noiva. Você percebe em tudo que ela fala o orgulho e felicidade de ser casada, de aprender receitas para mimar o maridinho. Aquele tipo. Uma vez brinquei com ela que era um pecado uma menina de 20 anos já estar assim, devia ter terminado a faculdade, viajado um pouco. Mas ela parecia feliz com isso. Que bom!

Hoje encontro ela no corredor toda borocoxô. Logo eu que sou desligada, não percebo essas coisas. Ela olha pra mim, toda inchada e desaba em lágrimas. O tal do marido, bipolar, saiu de casa na sexta, sem falar nada, só xingando que ela dá despesa para ele, e dando prazo para ela desocupar a casa para ele devolver o imóvel, que não vai mais sustentar. Só liga para xingar. Não deu uma justificativa plausível. Só quer encerrar esse casamento. A menina, óbvio, está transtornada. O sonho acabou, o mundo caiu.

Lembrei de uma outra mulher que conheço, casada com um engenheiro da Petrobrás. Ele viajou para o Rio para um projeto de uma semana. Chegou lá, mandou um sms dizendo que chegou e fim. Ela não conseguiu mais falar com ele por 6 meses. Por fim, chegou uma notificação extra-judicial pedindo o reembolso dos valores que ele gastou na reforma do apartamento que eles moravam, que era da família dela. Nenhuma conversa, nenhuma justificativa, nada.

Vejo essas coisas e fico perplexa. Lembro muito do meu processo de separação. Que não foi fácil. Mas conversávamos. Ficamos amigos. Eu ficava magoada por ele não se empenhar em manter o casamento. Ele parecia sofrer, mas não tinha interesse. A resposta levou uns 2 anos para aparecer. Não doeu mais, aliás fez sentido e me fez sentir livre. Mas conheço essa sensação de "e aí? acabou assim?".

Seria tudo tão mais fácil e honroso se todos fizessem como meu primo. Ele resolveu assumir a alfa 2, e terminou com a esposa. Falou para ela, fez a separação, pagou a pensão, ela ainda é beneficiária da apólice de seguro ele. Acho isso certo. Resolveu seguir a vida e foi honesto com a ex mulher. Claro que doeu. Doeu até para nós da família que amamos a ex. Mas ainda assim foi honesto. Ela perdeu o marido e não ficou com elocubrações mentais tentado juntar peças do quebra-cabeça.

Meninos e meninas, façam um favor: sejam honestos da hora do pé na bunda. Dói, mas é melhor.

2 comentários:

Páginas Da Minha Vida disse...

Li estas histórias e senti um medo tão grande de algo parecido acontecer comigo um dia...

Porque ninguém imagina que aquele cara incrível, que te conquistou, que casou direitinho com você, um dia vai fazer esse tipo de coisa.Eu acho isso uma super covardia.Quer terminar, beleza,mas não custa nada chegar e abrir o jogo, né? deixar a pessoa sozinha e ainda mais no escuro, é muita falta de consideração.

bjs

Nanda Alves disse...

Amei este post!
Eu sempre fui sincera quando o assunto é terminar relação. Até porque acredito que mesmo que um dia se tenha acreditado que era prá sempre, este prá sempre pode vir a acabar um dia e, sinceramente, não vejo nenhum drama nisso. A vida é cíclica, os sentimentos também. Você pode ter realmente acreditado que aquele era o homem da sua vida e depois descobrir que foi mesmo mas só por um tempo. Mas o melhor disso tudo é saber que se pode amar de novo, amar muito e de diversas maneiras.
Mas a verdade é sempre a melhor saída, mesmo que doa...