segunda-feira, 3 de março de 2014

Oi, blog!

Como você tem passado, querido blog, companheiro de tantas histórias e reflexões e, claro, bobagens? Mais de um ano que eu não venho aqui! Não que eu não tivesse o que dizer, pelo contrário. Mas acho que nesses últimos tempos quis guardar algumas coisas só para mim. E minha terapeuta.

Passou 2013. Trabalhei muito, passeei muito. Fui pra Paris e fiquei meses com o coração partido com saudades da Mara de uns 15 anos atrás. Fui para Chicago, fui para New York sozinha, e, nossa, adorei viajar sozinha! Ah, virei tia e meu sobrinho tomou meu coração sem que eu estivesse preparada. E tem outro sobrinho a caminho...

Aí entrou 2014 com aquela cara de ano velho. E eu não esperava que fevereiro fosse chegar com uma surpresa. Eu, que aparentemente achava que NUNCA MAIS ia conhecer alguém... conheci alguém. O gato chegou com um xaveco inteligente, escrevendo português correto (como resistir a isso?). Eu fui dura, coloquei umas mil dificuldades. Me convenceu a sair com ele. Então você sai com um estranho e quando você vê está abrindo seu coração, seus sonhos. E vice versa. Um café na livraria virou um jantar de 4 horas. Nos despedimos e ele me beijou... na mão!

No carro, vim pensando: "ferrou". Acho que eu já pressentia que ele ia me conquistar primeiro para depois rolar alguma coisa. O tal do beijo levou uns 4 encontros para acontecer. No dia que aconteceu, eu estava distraída, achando que nem rolaria mais, que já estava na friend zone. E o beijo foi calmo, carinhoso, doce. Fiquei tão passada que não sei se participei do beijo. No encontro seguinte pedi uma 2a chance, pois queria "participar ativamente" (rá!) e isso virou mais ou menos uma hora de pegação no carro, com vidro embaçando, mais clichê impossível.

Não me reconheço mais. Estou parada e lembro do sabor do beijo. Das mãos quentes no meu corpo. da boca macia. Da voz no meu ouvido dizendo "me dá a sua língua!" (eitcha, vai virar blog erótico?). E tudo o que quero é que a coisa continue. Quando vi, estava comprando lingerie nova. Estava fazendo planos. Criando expectativas. Sofrendo por expectativas criadas. Viajo daqui 8 dias para a Europa e, ao invés de fazer roteiros, estou pensando que ficarei 19 dias sem o beijo dele. 

Não sei se ele é disponível para relacionamentos. Não sei se ele quer namorar. Nem eu sei se quero (mentira, não quero agora mas sei que vou querer). Mas estou com vontade de viver o que for. De ir até o fim. Estou até com vontade que dê errado. Para sofrer. Para cantar músicas tipo I can´t live if living is without you e pensar em alguém. Por que isto é viver. E fazia muito tempo que eu não vivia.

Tenho vontade de ser doida, de me declarar, de fazer drama, de postar no face aquelas frases enigmáticas que irritam todo mundo, falando do amor, do sol, das estrelas (ah, as línguas que a gente paga...) Todas aquelas bobagens. Meu coração está cheio de dúvida, de insegurança e de... tesão. 

Vou aproveitar que esse blog está abandonado e não sobrou ninguém para ler para dizer: acho que estou apaixonada... e salve-se quem puder!


5 comentários:

Luciene Tenorio Nunes disse...

Oi Mara,

Bom dia!
Olha, não vou mentir. Levei um susto qd vi o nome do teu blog na atualização do feed. Depois de reler tuas postagens anteriores, vi o pq dele fazer parte da listagem.:)
Desejo que esta sensação gostosa da qual vc ultimamente está refém permaneça contigo por muito tempo.
Um beijo carinhoso de uma santista expatriada em Lisboa.

Fernanda Alves disse...

AMIGAAAAA!!!!!
Assim que recebi sua mensagem entrei no blog e...

Estou vibrando!!! Quase pulando da cadeira!!! Parece que voltei aos nossos tempos de adolescência. E como sou um ser musical e uma eterna apaixonada pelo Lulu, lá vai a trilha sonora prá você:

"Ele demonstrou tanto prazer, de estar em mminha companhia... Eu expremimentei uma sensação que até então não conhecia, de se querer bem, de se querer quem se tem... E ele me faz tão bem, e ele me faz tão bem... Que eu também quero fazer isso por ele..."

"Mas o seu amor me cura de uma loucura qualquer... É me encostar no teu peito e se isso for algum defeito, ppor mim, tudo bem..."

E outra coisa: ESQUEÇA Against all odds!!! KKKK

PS: É ÓBVIO que vou te ligar de noite para saber dos "detalhes sórdidos" kkkk. E v ê se me atende, tá?

TE AMOOOOOOOOOOOOOOO!!!

Fernanda Alves disse...

A emoção foi tanta que o comentário saiu cheio de erros de Português. Perdão amiga, rs.

Mara disse...

Love you, Fê!!

Regina disse...

Foi um prazer, quase erótico, saber que você voltou a escrever!!!!
Amei os versos do Lulu:
"Ele demonstrou tanto prazer, de estar em minha companhia... Eu experimentei uma sensação que até então não conhecia, de se querer bem, de se querer quem se tem... E ele me faz tão bem, e ele me faz tão bem... Que eu também quero fazer isso por ele..."
Queira fazer isso por você em primeiro lugar....o resto vem!!!!
Beijos no coração!!! Te amo!!!!