quarta-feira, 26 de maio de 2010

LOST

E acabou o famoso seriado americano Lost.

Eu não assisti. Peguei a 1a temporada emprestada de uma amiga, ficou meses na minha casa, e eu devolvi sem assistir. Não me interessei. Não fez meu gênero. Ótimo, não faço parte agora da multidão de gente desconsolada com o final da série. que nestes últimos dias, no Twitter se falava da série, do final, das conjecturas, dos mistérios, etc e tal. E ok, eu não sei do que se trata, mas bem sou curiosa. E ontem assisti o episódio final no AXN.

Não entendi muita coisa, os personagens iam e vinham, dentro da ilha, depois fora, eu não sabia se era sonho, se era realidade paralela, se eram espíritos presos na terra. E no finalzinho, veio uma cena que me tocou muito:

Jack, interpretado pelo Mattew Fox, reencontra seu pai, que é falecido. Ele não entende a princípio como o pai está ali, faz perguntas, e no fim ele percebe que também está morto. Então ele corre e um longo abraço em seu pai. Uma cena tão bonita, tão emocionante. Sem tristeza, sem arrependimentos, sem mágoas, sem apego. amor.

Eu não estou esperando a morte chegar. Gosto de viver. Mas quero imaginar que essa passagem seja assim, tranquila. Sem se preocupar com quem ficou, com as coisas materiais. Ah, e quando chegar , quero encontrar Pózinha me esperando, e dar um longo e apertado abraço.

(Nota: Sobre a série Lost de verdade, a Elis fez este post muito legal, achei que valia a pena linkar aqui)

5 comentários:

Fabi disse...

Também não assisti.
Já me questionei se era preguiça de pensar, já me questionei se era burra porque não entendia muita coisa, já fiquei boiando em muita roda de bate papo por não entender nada de lost, enfim... acabou, tá todo mundo se descabelando e eu aqui, inteira e apenas curiosa pra ver essa cena do abraço...
=*

Fernanda Reali disse...

Vi e revi cada episódio 3X no mínimo (cada um) e vou rever TUDO de novo.

É muito especial se tu prestares atenção na questão da transitoriedade da vida e do tempo.

Se prestar atenção só na tortura, tiroteio, perseguições, é só um filme de aventura.

Achei perfeito do início ao fim, recomendo muito. Vê dois por semana, sem pressa. Vai ser A VIAGEM do ano.

Bjs

Regina disse...

Minha amiga querida, me emocionei ao ler seu post.
É assim que me sinto, chorei ao ler....lembro do meu pai, principalmente agora que temos retirar seus ossos do cemitério da praia grande...eu quero encontrar com todos na boa.....sem questionamentos, só no amor!!!
Obrigada!

Elis (Coisas de Lily) disse...

Sempre me arrepio quando vejo a cena final de Jack com o pai, não foi difefente agora lendo seu post. Como a Fernanda disse, Lost foi muito mais que mortandade e ficção, tinha uma carga emocional muito grande em todos os episódios, e podemos tirar muito proveito disso. Também amei do início ao fim! Foi tudo lindo!

Eu não acredito em "vida" pós morte, mas acredito sim que estaremos juntos novamente com nossos entes que já se foram em algum lugar. É essa certeza que me faz não temer a morte. Mas eu amo a VIDA e por isso não tenho pressa nenhuma... a gente se vê em outra vida!

Obrigada por linkar o post.
Beijos!

Quéroul disse...

à parte as discussões de fãs xiitas - agradados ou não pelo final (lindo) de Lost - a série foi excelente por isso: precisa nem conhecer, teorizar, se jogar nas brigas, comprar box... vai lá alguém e vê uma cena, e se emociona.

;)

=**