domingo, 8 de janeiro de 2012

Chaticebook

Juro, pessoal, se tem uma coisa que odeio é ser dona da verdade. Morro de medo de ser assim. Mas quando me dou conta estou lá em cima do Monte Olimpo dizendo como as pessoas devem se portar. Eu devia entender e aceitar que as pessoas vivem como querem.

Já tem uns 2 meses que considero sair do Facebook. Sério. Pensando friamente, a minha vida ficará melhor. Menos informação para administrar. Tem uma coisa que o FB fez e ninguém percebe. Antigamente, a gente conhecia pessoas, e elas eram só conhecidas. Hoje, você vai num barzinho com amigos, e um amigo leva um amigo. Que sentou do outro lado da mesa e você só saiu na mesma foto na hora do parabéns. Pois é. Alguém que você conheceu de vista. Aí essa pessoa te adiciona no Facebook. Teoricamente vocês se conhecem, tem amigos em comum, não deve ser um serial killer. Mas e eu tenho intimidade o suficiente para que ele veja minhas fotos em Noronha? que veja meu cachorro, o evento profissional que eu participei?

E essa pessoa, que deveria ser um conhecido DE VISTA, agora faz parte da sua vida. Você sabe dele. Você sabe que ele é palmeirense e fala mal do seu time. Você sabe que ele é de escorpião e fica postando foto do sapato preferido do signo (?!?!). Ou seja, é too much information. Eu não preciso saber de tudo da vida de quem eu não vou ver nunca mais! E o pior, quando ele ainda é ousado e se mete na conversa que você tem com outras pessoas, dando palpite, ou colocando um singelo kkkkkk ou um O.o. Saco. Eu me sinto invadida de um tanto que nem Freud explica.



Mas, Mara, porque você não sai? Porque eu ainda gosto de algumas coisas. Gosto de ter contato com a minha família distante. Ver as fotos do casamento da filha da minha prima que mora em Natal e eu não fui. Aí eu vejo minha família bonita. Reencontrar pessoas. Dar risadas de algumas coisas. Postar uma foto gostosa de uma viagem.

O problema é que, estatisticamente, esse prazer está sendo esmagado pela CARÊNCIA das pessoas. Aí eu volto naquele ponto onde eu não gosto de julgar, mas julgo. Eu acho que uma pessoa não deve postar mais que uma vez por dia. Senão, cada vez que você abre a página, está lá o fulano. Recitando uma bela frase de (aham) Clarice Lispector. Ou compartilhando Humor no face, piadas do estilo Zorra Total. Ou clamando a Deus em toda sua glória, abençoando cada palavra daquele post. Ou enchendo o saco com a bebida do seu signo, o sorvete do seu signo, o sapato do seu signo, o modess do seu signo. E olha, se eu que sou canceriana - o apego em pessoa - não curto, imagine os outros! Caramba!

Eu fui bloqueando todo mundo que aparece muito, e que não compartilha nada de consistente, ou compartilha essas tranqueiras. Nessa semana, fui olhar minha página e fiquei 5 HORAS sem atualização. Ué? Matei a charada: era o povo bloqueado. Aí, xarope como sou, fui fazer a estatística: de 341 amigos, 113 estavam bloqueados. Gente, é 33,2% de bloqueio. É muita chatice per capita!

Bloqueio e fico com dó, porque vai que a pessoa poste algo que me interessa, ou algo de relevante, tipo morte, doença, algo que eu gostaria de estar por perto? Então, como uma nova tentativa de ano novo, desbloqueei todo mundo. Nos primeiros 5 minutos já tive vontade de rebloquear 2. Mas estou segurando.

As pessoas não se dão conta do quanto são inconvenientes. Do quanto estragam as redes sociais. Lembro de uma vez que acessei uma comunidade dos Beatles no meu extinto orkut. Tinha um tópico que falava no seu título: BRASILEIROS, POR FAVOR NÃO COMENTEM NESTE, POR FAVOR. Algo nesse tipo. Pois as pessoas estavam conversando em inglês, falando sobre um tema específico, brasileiro entrava e comentava em português, a menina bonitinha comentava embaixo e começava o clima de azaração e fugia do tópico. E lá se foi o propósito do post. E lá se foi o propósito do orkut. E lá se está indo o propósito do Facebook.


8 comentários:

Fernanda Reali disse...

eu nao entendo de facebook e devo estar fazendo muita besteira por lá, porque minha praia é twitter, mas reconheço que oFB é essencial na divulgação do meu blog. Tem uma coisinha que a gente desmarca lá ASSINADO e a pessoa some. Tenta isso!

Beijoooo

Mara disse...

Fê, é exatamente isso: se eu desmarco a assinatura, en não vejo (como não via os 133 bloqueados) - mas daí perco TODA E QUALQUER post deles, como são pessoas que NA VIDA REAL me importam, fico tensa de perder algo importante, como uma necessidade, uma morte, alguma coisa, entendeu?

sobre o seu FB, o seu não é chato não! rs Vc não fica colocando signo, piada cafona, etc... rs

Lola disse...

Oi Mara!

Eu não curto muito o facebook não. Acho que ele deu uma orkutizada sabe? Além disso que vc postou, tem a inconveniência de vc não poder falar o que quer, porque tem patrulha de parente, marido, essas coisas que enchem o saco!
Mas como a Fer disse, é bom pra divulgar blogs e, no meu caso, até vender umas coisinhas né? rs

Bjs

Let´s disse...

Nossa, Marinha, falou por mim. Eu preciso fazer análise para resolver minha culpa de bloquear o povo...rs. Mas tem gente que eu adoro na vida "real", mas peguei implicância no facebook. Como bloquear por lá sem bloquear na vida? Tenso.
Bjo prá vc, adoro seu senso de humor.

Biula disse...

Olá, Mara, boa tarde!

Não tenho FB nem twitter e coloquei um fim no meu blog, por razões um pouco parecidas com as que vc citou, entre outras coisas.
Mas, pensando no que vc disse, caso aconteça algo realmente importante ou muito sério na vida de alguém que tenha um vínculo real contigo, não seria mais sensato que a comunicação desse fato não ficasse na dependência de uma rede social?
Penso que as verdadeiras amizades se conservam ativas mesmo sem as redes sociais. Eu, por ex, não atualizo mais meu blog, mas continuo trocando ideias com as amigas, inclusive pelo velho e bom e-mail.
Desculpe meu pitaco, por favor.
Feliz 2012!
Beijocas,

Geyme Lechner disse...

Oi Mara!!!!

Menina, que blog legal!! Ao ler esse post, vc nao imagina o quanto temos em comum... credo!!!!! Sábado escrevi um texto justamente sobre esse tema: "Os chatos do Facebook!", mas só vou publicar entre hoje e amanha (pois só publico uma vez por semana no blog)... Tem gente muito sem nocao nessa rede, tao sem nocao, que dá vontade de sumir de lá ou exlodir uma bomba, dizer umas "verdades" ou umas "mentiras" mesmo, chutar o pau do barraco só pra ver se o pessoal toma semancol! haha Exatamente como vc disse... outras coisas nos retém, temos outros interesses por lá, mas lamentavelmente, somos obrigados a nos misturas com a tranqueirada e ver esse caminhao de bobagens... afffeee Quanta paciencia e perseveranca é necessário para estar em uma rede de "amigos"??? (pelo menos 2 quilos...)

Adorei seu cantinho, vou aparaecer mais vezes por aqui, posso??

Beijoka!!!

Obs. Vai ser um prazer grandao reencontrá-las ano que vem em Frankfurt!!! (mas nao esquecam que vcs estarao obrigadas a comer salsicha no café da manha) kkkkk

Elaine Tasquim Biason disse...

Penso exatamente como vc, apesar de ficar horas no Face... Posto coisas pra mim, pros amigos e só curto algo que considero engraçado quando aquilo me remete a um amigo e mando o link especificamente pra ele...
O face nos aproxima, vejo fotos da Dri em Recife, da minha irmã em Assis e é bom matar a saudade, mas tem pessoas que se passam e tomam uma intimidade que vc não deu a elas...
Espero estar fazendo o correto e usando meu face de modo a não incomodar as pessoas, mas se for o caso, gostaria de ser avisada, afinal posso estar sendo chata sem perceber, né? rsrsrsrs

Teresa Cristina disse...

oiee!
Legal demais teu post...estava me sentindo uma ET por ter saído do FB,há 3 meses...mas lendo teu post me aliviei por demais, estava em dúvida se voltaria ou não, e decidi não voltar mesmo!
Bom fds e boa sorte por sobreviver ao FB