quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Quando setembro chegar...

Seis anos morando na minha casa. Daí a vida faz você voltar para a casa dos seus pais (porque escrever casa do pai é muito esquisito, aqui sempre será a casa da mamãe). Só que eu sempre fui muito apegada à minha privacidade, ao meu silêncio ao acordar, e à muitas coisas que não acontecem em casa de Potira. Daí em abril de 2010 você acha o apartamento dos seus sonhos e voilá: ele é seu! mas com uma condição --> entrega em setembro. Mas falta tanto tempo... como vou viver todos esses meses que faltam até setembro?

Para ajudar a passar o tempo (e irritar a família mais próxima), fiz minha versão da música Primavera, de Tim Maia:

Quando setembro chegar
Eu quero estar longe daqui
Pode outubro voltar
Eu quero estar junto a ti
Porque é primavera
Te amo
Te amo, meu apêêêêêêêêêêêêêêêêêêê!!!





E eu, que já vinha riscando os dias no calendário (igual a preso na cadeia, saca?), celebrando o fim de agosto, dando aviso prévio para meu pai, recebo, neste dia 31 de agosto, uma ligação dos donos do apê, dizendo que tiveram um problema com o apê deles e que a mudança terá que ser adiada de 2 a 3 meses.

(pausa para paramédicos com desfibriladores agirem rapidamente)

Eu devo estar aqui para aprender alguma lição. A paciência é uma virtude. Ou que com agosto não se brinca. Ou o santo do meu cachorro, que não quer que eu vá, é muito forte.

Anyway... a letra da música foi alterada para "Quando dezembro chegar..."

3 comentários:

Mariana Pantano disse...

É sempre assim! Quando desejamos muito alguma coisa, parece que a coisa não anda, estaciona. O jeito é esquecer, por mais difícil que seja, quem sabe as coisas não fluem antes do esperado!
Aprendi isso com a minha mãe, nunca tentei, mas ela sempre fala! Quem sabe dá certo.

Beijos, Mariana!

Sayuroka disse...

Poxa vida!!!!Vi seu email florzinha! Que shit!!!
Eu te acompanho no mantra, vamos lá: ommmmmmmmmmmmmmmmmm!!!!!

bisous

Mara disse...

ommmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!