terça-feira, 7 de setembro de 2010

O preço da felicidade

Cada vez mais tenho me questionado quanto custa ser feliz. E hoje, nesse feriadão, li este artigo da Folha, dizendo os valores estimados da felicidade. Ora, ora.

Dos fatores que trazem felicidade, marquei 5 pontos. Dos fatores que trazem infelicidade, marquei 4 pontos. Logo... sou feliz?

Ainda bem que a vida não é tão exata, heim? E sim, ultimamente sinto que a nuvenzinha negra se dissipou... mas daí a chamar de felicidade não é exagero?

(Quer um texto muuuuito melhor sobre felicidade? leia este aqui da minha amiga Lilah!)

5 comentários:

Bella Marão disse...

nossa,entao sou infeliz kkk as pessoas levam tudo ao pe da letra,otimo post,beijos
essencia de cereja

Fabi disse...

Marquei 5 pontos na listinha da felicidade também e, ó... em time que tá ganhando não se mexe, rs
Beijos

Leleca disse...

Conclusão: ter um casamento de merda é melhor que ser divorciado (item 7), desde que você não tenha que sustentar a esposa (item 5).

Mara disse...

Examente, Lê!
ainda bem que eu não pago pensão pro ex-marido! hahaha

Fernanda Reali disse...

Eu li e achei os itens uma bobajada só! Sou casada e sou feliz, minha amiga é divorciada e é feli, outra amiga é casada e muuuito infeliz...

Acho que ter problemas crônicos de saúde é sim motivo para infelicidade, mas obesidade não, pois minhas amigas obesas fazem caminhadas, ginástica, se vestem bem sexies e namoram, não parecem nada infelizes.

Sou mais feliz hoje do que era na juventude (20 anos), mas daria a mão direita para ter os 20 de novo (hã?).

GGostei muito d otexto da Lilah também!

beijoooo