terça-feira, 22 de setembro de 2009

Um mês sem você, mãe...

Quando fez uma semana, eu sabia que o tempo ia passar rápido. E é verdade. Hoje faz um mês que você nos deixou. Ainda consigo escutar dentro de mim nossa última conversa pelo telefone. Mal sabia eu que era a última vez que escutaria essa vozinha...

Passou um mês. E o que fizemos dele? mexemos em armários, gavetas. Resolvemos contas, bancos, seguros. Avisamos e consolamos pessoas, fizemos missa. Rezamos. Lembramos de você, imitamos suas atitudes histéricas, terminando com aquele palavrão recentemente incorporado ao seu vocabulário. Domingo joguei buraco com as tias, e quando "abri novas frentes", lembramos o quanto a senhora emperrava o jogo dos outros fazendo joguinhos toscos... ai, mãe, que falta você faz!

Nesse meio tempo, eu ainda fui para a Disney. Nos meus pensamentos mais doloridos e masoquistas, achei que podia estar te desrespeitando. Que nada! a viagem foi boa! Quantos brinquedos eu não fui pensando em você? sei que fez comigo o vôo de bicicleta do ET. No 3D do Shrek você ficou histérica com a presença da aranha fazendo cócegas na perna! Vibrou com a montanha russa da Múmia, do Homem Aranha. Você estava o tempo todo comigo, mãe. Sei disso. Mas no final da viagem, mãe, faltou alguém para trazer lembrancinhas...

Ontem o pai também chegou de viagem. Ele colocou a mala sobre a mesa, e lá ficou. Não foi ninguém lá abrir, ver os presentes, guardar as coisas. Dias atrás, ele ligou para mim no seu ramal, e me chamou de Néquinha, no piloto automático. Foi dolorido para ele e para mim. Nós sentimos sua falta em cada detalhe, cada coisinha...

Mãe, nossa vida está seguindo, pode ficar tranquila. A gente quer que a sua siga também, aonde for. A gente se diverte, não tem ninguém chorando o tempo todo. É só essa saudade que aperta, e a certeza de que teremos que reaprender a viver felizes sem você por perto, fisicamente. E quando quisermos conversar, desabafar, sabemos que sempre teremos essa estrelinha no céu, olhando por nós.

10 comentários:

Anônimo disse...

Incrível... estou no meu seviço..chorando.. me emocionei mto...e as pessoas chegam e perguntam o que aconteceu? Lindo, lindo, lindo!!! Ela está com Deus.. e logo está dentro de vcs..sempre...

Beijos
Mariana

Mara disse...

Obrigada, Mari, por estar comigo, e pelo seu carinho de sempre. Beijão!

Elis (Coisas de Lily) disse...

Querida... como é difícil seguir em frente, né??
Que Deus esteja sempre com vocês , confortando e dando forças. A presença dela sempre existirá, isso é fato. Mas você vai acabar se acostumando com a ausência física.

Fica com Deus.
Post emoionante. Falou muito ao meu coração.

Beijos!

Mara disse...

Elis, você é uma fofa. Sempre, todo dia!!
beijo grande

yeti disse...

Em nenhum momento, você a desrespeitou. Você apenas viveu, como ela gostaria que você vivesse. Desde antes de isso tudo acontecer, eu tinha certeza de que essa seria a próxima viagem dela. De certa forma, foi mesmo. Ela esteve com a gente em muitos momentos (pra não dizer em todos) e o que é melhor, sempre foi lembrada com alegria e com saudade.
Confesso que no fim da viagem, depois de muita montanha-russa na cabeça, achei que havia algo estranho, mas não tive a sensibilidade de perceber o motivo da sua angústia. Achei até que você podia estar um pouquinho cansada de mim por eu te fazer andar 250km por dia... hihihi!
Querida... não sei o que dizer, só que ela vai estar mesmo sempre olhando por vocês e por aqueles que a amam. Sei que é muito pouco dizer isso perto da saudade que você está sentindo, mas ela é uma daquelas pessoas que não vão morrer nunca na mente e no coração das pessoas.
Obrigada por viver comigo dias realmente mágicos!
Beijinho...

Mara disse...

oh nooooooooooooo!! a yeti comentando no meu blog!!!

yeti disse...

só porque eu sou xarope!
hihihi...

neuza maria disse...

Marinha,
tenho vontade de te colocar no colo...
Amiga, o primeiro ano é muito doído...a ferida ainda não cicatrizou....depois vc vai conseguir pensar nela somente com uma ótima recordação, mas sem sentir dor.
Ela sempre vai estar com vc !!!
bjsssss

Miss Me disse...

meus sentimentos.

Paula Gutierrez disse...

Marinha, vc como sempre me emociona com o que escreve. Dá pra perceber o quanto essas palavras vêm da sua alma. Fica difícil encontrar as palavras certas pra te consolar e eu sei que nada que dissermos vai fazer a dor passar, mas só quero que saiba que vc tem em mim alguém pra todas as horas.
A vida é corrida, nós moramos distantes, mas vc está no meu coração e é uma pessoa que eu quero muito ver feliz. Vc tem um sorriso tão lindo, tão sincero, tem mais é que sorrir sempre.
Lembra daquilo de cuidar de vc, tá querida? Conte comigo.
Fica bem...